sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Como reinventar o casamento quando os filhos nascem

“a criação de filhos é um empreendimento conjunto que exige comunicação, compreensão, amor e disposição de assumir um compromisso. casais que não desenvolvem essas atitudes e habilidades antes do nascimento dos filhos não podem acreditar que as assimilarão de uma hora para outra, assim que o primeiro bebê nascer.
como lidar com problemas comuns e como manter a solidez de seu casamento após a chegada das crianças?
os primeiros meses do casamento são necessários para adaptação de ambos. estilos de vida, gostos, manias e idiossincrasias precisam ser acomodados para que seja possível viver a dois. não é necessariamente um processo fácil, mas pelo menos é possível dedicar-se exclusivamente ao outro, afinando a sintonia da relação.
mas, ainda que o casamento já esteja razoavelmente consolidado, quando o primeiro filho chega, parece que o casal precisa começar do zero, novamente. novos papéis e novas prioridades são um duro teste para a solidez do relacionamento. compreensivelmente, a atenção de ambos passa a voltar-se para o bebê, e, aos poucos, um já não dá atenção ao outro.
como um serzinho tão especial é capaz de trazer tantos desafios à relação conjugal? veja algumas dicas que irão ajudá-lo a reinventar o casamento, para que todos desfrutem da alegria que é fazer parte de uma família.
  1. organize a sua agenda
    isso significa determinar que a pessoa certa realizará a tarefa certa na hora certa; eliminar todas as tarefas desnecessárias que você está realizando no momento; regular o horário de seus filhos de acordo com a rotina que combina com a sua e encontrar tempo para você e o cônjuge.
  2. dinheiro e prioridades
    falando em dinheiro, há um principio bem simples – quando colocado em prática – que ajuda a preservar o casamento vivo, seja qual for a renda do casal: invista seu dinheiro em suas prioridades, ou seja, em seu casamento! presentes, viagens, jantares e etc…
    não esqueça que as melhores coisas da vida são gratuitas, ou pelo menos não são caras, como ver o por-do-sol, colher uma flor para esposa, tomar um sorvete, alugar um vídeo etc
  3. reclamações frequentes
    olhe para trás, para os anos de convivência , e pergunte-se: “qual foi a reclamação recorrente do meu marido/esposa ao longo do tempo”? inverta o jogo. que tal tentar fazer essas reclamações sumirem?
  4. frase de ouro
    descubra as coisas que que fazem seu cônjuge se sentir amado. use a frase de ouro: “o que eu poderia fazer para te ajudar esta noite?” ou “o que eu poderia fazer para ser um marido/esposa melhor?”
    pode doer ouvir a resposta mas, se for humilde e atencioso com as queixas, isso pode mudar seu casamento de verdade.
  5. coerência nas regras
    quando o casal está trabalhando junto na criação dos filhos e está sendo coerente na aplicação das regras, vocês se sentem bem consigo e em relação aos filhos. essa atmosfera potencializa, e muito, o relacionamento conjugal. por isso, conversem e entre em acordo sobre como criar suas crias.
trecho extraído do livro “como reinventar o casamento quando os filhos nascem”, do autor gary chapman, editora mundo cristão.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Desmame total hoje

HOJE tirei o outro peito....
To aqui com ele,ele ta tranquilo....mas eu pensava q seria mais fácil.
To com o coração doeeendo tanto...que dó!!!!

domingo, 4 de setembro de 2011

Lipeeeee e o papai

É incrivel como o lipe é grudado com o papai dele....
Sempre que o pai chega do trabalho,ele sai berraaaando...já sai de carro com o papai, grita "papa"... falou papai primeiro q mamãe....Chooooora horrores qdo o papai sai e não leva ele....
Vim deixar umas fotos dos doisss....





Nem precisa dizer pra quem ele vai torcer ne....



Cárie em dente de leite 2

As cáries começam com alterações no esmalte que aparecem em forma de manchas brancas,  facilmente detectáveis e tratáveis antes que formem uma cárie, por profissional que trabalhe com odontopediatria.
Essas manchas representam uma alteração nos prismas do esmalte  e evoluem  para cavitações com a não remoção dos restos alimentares. O esmalte “fura” por causa do ataque ácido produzido pelas bactérias na placa bacteriana.
Muito pode ser feito para não chegarmos a tal ponto.
Não é fácil para um leigo e até mesmo para um dentista não acostumado aos dentes de leite e boca de crianças, detectar uma tendência às cáries ou mesmo uma lesão de cárie inicial. Daí a importância de um odontopediatra.
Na hora do desespero, os pais até querem ouvir que não precisaria tratar aquela cárie pequenininha, mas isso não está certo, pois a evolução do quadro pode ser desastrosa. Pense que, com um orifício no dente de seu filho, os alimentos se acumularão com mais facilidade e serão removidos cada vez com mais dificuldade.
Outra questão sempre mencionada é: “Mas como será que um odontopediatra vai conseguir abrir e tratar a boca de meu filho, ele não vai deixar!”
É importante que, quanto a essa dúvida, você passe por uma consulta odontopediátrica, para poder RESOLVER o problema de cárie de seu filho. Levante com o profissional todos os seus temores, converse sobre os recursos disponíveis que esse odontopediatra lança mão para os melhores resultados.

Como tratar a cárie nos dentes de leite, vale a pena?

Os tratamentos são realizados considerando as características da criança ( teimosia, medo, manifestações variadas) e tentando entender seu temperamento.
Além disso, é muito importante o odontopediatra entender as  condutas da família, o ambiente familiar e expectativas dos pais quanto ao tratamento.
Os tratamentos são realizados com anestesia local quando necessário, o que não representa um problema, mas sim a solução para a questão da dor.
As cáries são então removidas com o “motorzinho” e o dente restaurado com material adequado. A criança só permanece com a boca aberta, na maioria das vezes, com o uso de abridores de boca. Sem seu uso, é impossível muitas vezes, realizarmos tratamentos eficazes e seguros.
A decisão dos pais permanecerem na sala e atendimento é conjunta, e depende de fatores como idade da criança e até de experiências anteriores.

Cuidado com os tratamentos que parecem milagrosos!

O uso de cariostático (que deixa o tecido cariado escuro definitivamente), pode  parecer   uma solução viável, mas é bom que saiba que o processo de evolução da cárie pode diminuir, mas não será interrompido, principalmente  se você não fizer alterações na rotina de higiene e alimentar  da criança para a mudança do quadro.
Tratar “superficialmente” para a criança não ficar supostamente  traumatizada, só agrava o problema, que eventualmente terá que ser encarado com mais dificuldades e sofrimento para todos.
O primeiro passo é o exame clínico, a primeira consulta, tudo com muita atenção para detectarmos hábitos e características da dentição.
Quando  conseguimos enxergar a abrangência do caso e prognóstico (tendência à evolução para um quadro de cáries), partimos para a ação!
Havendo uma maior aderência de placa bacteriana nos dentes por má higiene persistente, o ph (acidez) da boca fica aumentado, e conseqüentemente, o equilíbrio comprometido.
Todas as medidas no sentido de evitarmos as cáries em dentição de leite  segundo uma visão integral, procuram restabelecer os parâmetros de saúde e vitalidade dessa criança, melhorando o sono, apetite, concentração, tranqüilidade.
Parece atraente, não? Ir tratar de cáries em dentes de leite e sair com uma criança que come, dorme e torna-se menos agitada, mais bem humorada?
Pois pode acontecer, e de quebra, sem cáries. Mas lembre-se: nada ocorre de repente. Tudo é um processo, que exige dedicação. O importante é iniciar, e caminhar passo a passo!!!
Dra. Carmem Silvia

Cárie em dente de leite


"Há pouco tempo, falei aqui sobre a cárie de mamadeira, aquela que ocorre em crianças de 0 a 3 anos por causa – adivinha? – do uso da mamadeira com excesso de açúcar, além de uma higienização deficiente. Ultimamente, alguns blogs odontológicos resolveram abordar a cárie como tema. Afinal, blog de dentista tem que falar de cárie, né? Por isso, resolvi estender esse “papo cariado” e responder a uma dúvida muito frequente entre papais e mamães: cárie em dente de leite é realmente mais agressiva do que no permanente?
image

Em tese, é. Anatomicamente, dentes de leite e dentes permanentes têm as mesmas estruturas: esmalte, dentina e polpa. Porém, proporcionalmente, isso muda um pouco. Nos dentes de leite, as camadas de esmalte e dentina são menores e a polpa, consequentemente, maior. Sério? Sério. Isso significa que, nos dentes de leite, a cárie tem uma progressão bem mais rápida. Ou seja: um pequeno pontinho de cárie hoje pode se tornar um problemão logo, logo.
Além da dor e do desconforto, cárie em dente de leite – se não tratada – pode “virar” canal rapidinho. E, pra quem acha que é bobagem tratar canal de dente de leite, um aviso: a infecção causada pelas bactérias, além de levar à perda do dentinho, pode causar danos ao dente permanente que está se formando dentro do osso!
Por isso a gente pega tanto no pé de pais e mães quando o assunto é cárie. Não dá pra brincar com algo sério assim. Não vale a pena negligenciar uma coisa que pode ser facilmente evitada. Sim, é facil evitar a cárie e todos os transtornos que vêm com ela. E tenho certeza de que você sabe como! Portanto, arregace as mangas e ajude seus filhos a crescerem com uma boca saudável e totalmente livre de cáries!
Outras dicas
Quer saber como a cárie se forma? Aqui tem um vídeo muito bacana que mostra. Vale a pena conferir.
Eu sempre digo para os meus pequenos pacientes que a cárie é provocada pelo xixi das bactérias que existem na boca. Mas tem gente que fala que é cocô! Fazer o quê?
Vida de dentista é assim: sempre tentando mostrar a você que evitar cáries é algo bastante fácil. Só depende de você!"

Cárie branca

Bom,já tinha tempos que o lipe apresentava manchas brancas nos 4 dentinhos da frente.......
isso foi piorando e semana passada qdo levo ao dentista,ele confirmou cárie de leeeite. Aqla mamada de madrugada,poisé......
Agora ele me orientou a procurar um odontopediatra, e ver o que podemos fazer....
oxa vida,ele com um ano e nove meses...coisa chata..to me sentindo super culpada.
Mas bora cuidar ne.
bjsss

Clicfilhos | Matéria: Dicas para enfrentar o desmame

Clicfilhos | Matéria: Dicas para enfrentar o desmame

Uma semana de desmame parcial

Bom, pelo que vi e procurei, ninguém nunca fez como eu....passar esmalte em um peito só....
Já estamos com uma semana de desmame parcial. Até agora tudo bem..
O grande problema é meu peito que ta empedrado.
Já tem uma semana q parece que vai estourar e eu já quase dei um treco de dor...não durmo direito, parece uma pedra dentro de mim....ta horrível.
Já fiz compressa de gelo, que deu uma melhorada,mas naaaaada tira essas pedras..
Ontem as 2h da manhã tava eu com compressa de água morna,pois não aguentava de dor.....

O mais difícil é como vc procura informações na internet,e nçao tem naaaaaaada que não seja relacionado ao desmame sozinho. SEmpre que encontro um texto,vem dizendo que empedra e tem que colocar o bebê pra sugar. Pôxa vida, mas e qdo não tem ninguém pra sugar?

Vou tentar de tudo pra procurar informações sobre desmame, e as dores que as mamães sentem e reunir aqui, daiiii, que sabe ajuda outras.